Referências: desenhos de arquitetos

 

Ilustrando os variados usos do desenho à mão-livre no meio profissional em arquitetura, 

veja algumas referências iconográficas selecionadas abaixo e observe como cada imagem expressa aspectos de uma realidade vivida ou projetada.

A permanência do desenho livre no meio profissional e educacional da arquitetura se faz presente.

O projeto de arquitetura é um trabalho em processo, composto por várias etapas, onde o desenho livre é a primeira ação, uma ferramenta que está literalmente “à mão” e sempre à disposição para ser aplicado em qualquer fase dessa obra.

 

Muitos desenhos produzidos por arquitetos para apresentação em concursos, memoriais e estudos, se transformam em publicações, tomam parte em coleções particulares, arquivos, museus ou centros de referência. Desenhos de arquitetura podem se transformar em pequenas obras por si, se comparados às obras maiores, aquelas que são realmente construídas.

Observe as técnicas utilizadas: colagens, fotomontagens, desenhos à grafite, lápis de cor, hidrocor, caneta, etc.. Veja também como os valores, ora de linha, ora de superfície se alternam nas apresentações. Cada uma das imagens se apresentam com linguagem e estilos próprios. Onde há uso predominante da linha, os traçados se desenvolvem segundo uma caligrafia pessoal.

 

(Você pode ampliar os desenhos, clicando sobre eles. Desenhos de vários autores / arquitetos: Grupo Archigram, Yona Friedman, Carla Caffé, Le Corbusier, Herman Hertzberger, Lélé, Oscar Niemeyer, Lúcio Costa, Reidy.)

 

Texto: Stella Miguez

 LINGUAGEM ARQUITETÔNICA